Partes e Peças para Servidor
partes e peças originais para servidores

10 Mandamentos para a resolução (ou prevenção) de problemas

Daniel Carmo Olops - Guiadopc.com.br

1 - Aprenderás Inglês

É, meu amigo. Se você pretende levar a área de informática um pouco a sério, você vai precisar do Inglês. Não necessariamente você precisa ser fluente; inglês técnico para leitura já ajuda muito. A maioria dos softwares são em Inglês, as mensagens de erro também, e as melhores documentações, que são as dos próprios desenvolvedores, normalmente também são neste idioma.

2 - Não farás testes no ambiente de produção

Uma péssima mania que eu tenho e que muita gente têm é a de efetuar testes em ambiente de produção (isto é, nos servidores que estão atendendo aos usuários). Crie o hábito de manter uma infra-estrutura de reserva para efetuar testes. Se isto não for possível, ao menos instale um software de virtualização no seu PC (Virtual PC, VirtualBox, VMWare…), e crie um sistema de testes dentro dele. Se as coisas funcionarem bem no ambiente de teste, a chance delas funcionarem bem no ambiente de produção aumentam. Isto vai evitar grandes situações de stress junto aos usuários.

3 - Lerás o manual, e pesquisarás na web (RTFM e STFW)

Não há nada mais desagradável para os leitores de um fórum ou lista de discussão do que encontrar perguntas muito genéricas ou totalmente fora de contexto sobre um determinado sistema, ou ainda perguntas que já foram respondidas n vezes. Isto indica que a pessoa nem ao menos conhece algo sobre o assunto, e por conta disto, está comentendo erros tolos. Isto acontece com todo mundo (e eu já fiz isso também…). Para evitar a situação, nada melhor do que praticar o bom e velho RTFM ("Read The F*cking Manual", "Leia a p… do manual"), ou sua variante STFW ("Search The F*cking Web", "Pesquise a p… da web"). Antes de colocar as mãos no teclado e mouse para executar qualquer comando, leia sobre o sistema em questão, seus requisitos, como funciona, modo de instalação, possíveis problemas, enfim. Você vai evitar muita dor de cabeça com isto.

4 - Não reinstalarás

Muita gente, quando enfrenta problemas técnicos com seu desktop, costuma simplesmente pegar o CD do Windows ou Linux, e proceder com a reinstalação do sistema. Perca este hábito. Isto é até aceitável em desktops, mas não em servidores. Acostume-se a resolver o problema, e não a contorná-lo. Deixe a opção de reinstalação entre as últimas. Antes, siga os demais mandamentos.

5 - Não darás "chmod 777?

Para quem não entendeu, isto tem a ver com excesso de permissões (no Linux, ao dar "chmod 0777? numa pasta, você permite que Deus e a torcida do Flamengo leiam e escrevam nela). É verdade que alguns problemas ocorrem por falta de alguma permissão, mas isto não quer dizer que você deve sair dando permissão a torto e a direito. Isso pode causar sérios problemas de segurança. No Linux, leia os logs (próximo mandamento) para ver se realmente há problemas de permissão; no Windows, ferramentas como o FileMon e RegMon podem ser úteis para descobrir onde o programa está tentando ler ou escrever dados e não está conseguindo.

6 - Lerás as mensagens de erro

Um erro que os usuários mais apressados costumam cometer é não ler as mensagens de erro que aparecem no sistema, especialmente se elas forem grandes demais. Como, em servidores, você não pode sair reinstalando as coisas por qualquer motivo (mandamento 4), procure ler o erro, pois às vezes ele já dá a dica de como ele pode ser resolvido, especialmente em programas da Microsoft. Digo isto por experiência própria.

7 - Olharás os logs de sistema

Neste ponto, há de se admitir que o Linux e programas open-source em geral dão um banho no Windows. Os logs deles geralmente são muito mais informativos do que os do Windows, dando mais chances ao administrador para resolver o problema. No Linux, os logs costumam ficar em /var/log (o arquivo principal costuma ser o syslog ou messages), e no Windows, use o Visualizador de Eventos (Iniciar -> Executar -> "eventvwr.msc" -> OK).

8 - Analisarás o hardware e seus recursos

Certos erros esquisitões ocorrem por causas elementares (falta de espaço em disco, falta de memória, etc.). Sempre use utilitários para verificar a quantas anda seu espaço em disco, a utilização da memória RAM e do arquivo de troca, e outras informações pertinentes do seu sistema para assegurar-se de que as condições mínimas de funcionamento estão sendo mantidas. Outra fonte de problemas bobos são as conexões, especialmente em problemas de rede. Cheque os cabos e as conexões, trocando-as quando necessário.

9 - Debugarás o programa

Especialmente no Linux, muitos programas têm opções de debug, que geram informações detalhadas nos logs do que o programa está fazendo. Isto pode ser muito útil em certas situações. Aprenda a como habilitar o debug nos softwares que você utiliza com mais freqüência.

10 - Reiniciarás o computador

Tá, esta dica pode parecer ridícula, especialmente no contexto de servidores (e mais ainda no Linux). Mas a verdade é que, muitas vezes, problemas dos mais diversos tipos somem com um simples reboot. É bom que você evite esta prática, mas se for possível praticá-la sem que isto cause grandes tormentos aos usuários, experimente.